quinta-feira

Peças laminadas e Marchetaria

E voltando ao meu assunto favorito, as madeiras.  Bem eu não sou cupim mas adoro picar madeira, rsr e quando estou na marcenaria passa o tempo muito rápido e perco a hora de outros compromissos. É normal sair correndo e gritando!!!
 -Vixi hora de fazer almoço estou atrasada!!  ou assim:
  -Corre! Fecha a porta tenho que chegar antes que o banco feche!!

E deixando de lado minhas particularidades quero mostrar a vocês umas artes minhas e do Sidnei, o meu "superior", rsr.
 
www.oficinaencontrocomaarte.divitae.com.br
Estas duas peças foram feitas em mdf cru e, depois de prontas porém ainda desmontadas foram laminadas com folha de imbuia. E daí vc pergunta, como assim laminadas? Pois é, existem no mercado diferentes materiais para acabamento das peças cruas. Já falamos aqui sobre as peças revestidas e também sobre o laqueado e agora conhecemos também as laminadas, que são folhas finas de madeira natural onde se aplica nas peças, e dá esse acabamento aí da foto, onde só uma pessoa conhecedora de madeiras para dizer que não é natural.


Marchetaria

Com aplicação também da lâmina de madeira a marchetaria engloba outros tons de lâminas como o marfim, mogno, etc.
Veja nesse clássico exemplo como fica uma peça acabada com a técnica de marchetaria, uma arte que exige muiiiiiiiiiiiiita paciência e capricho.

www.marcenariariopreto.com.br


E por aí vai. São peças diferenciadas e de muito bom gosto que vc pode ter por um custo bem acessível. É possível também formar arabescos e criar formas aleatórias a gosto e com um pouco mais de conhecimento formar figuras e desenhos. 



E então, alguém aí quer tomar coragem??  Epa! faltou o mais importante falar sobre a  história da marchetaria. Então vamos lá pois aprender não ocupa espaço.
O mais antigo objeto embutido é uma bacia de pedra calcária da Mesopotâmia, datado por volta de 3000 a.C, e um outro exemplo adiantado é um caixão de madeira da Dinastia Yin de 1300 a.C.
Porém a arte de embutir madeiras coloridas em superfícies de madeira de modo a contrastar foi praticada pelos egípcios  antigos, e  a técnia foi aprimorada  ao longo do tempo até os dias de hoje.


E não percam o próximo post recheado de novidades e o melhor, sem cupim, rsr.

Fonte: www.oficinaencontrocomaarte.divitae.com.br
              www.marcenariariopreto.com.br
              www.revistarecriar.com.br